A
  • Contador

Alex Marinho

Valparaíso de Goiás (GO)
0seguidor3seguindo
Entrar em contato

Comentários

(10)

Recomendações

(31)
T
Thays Pessoa
Comentário · há 5 anos
De pleno acordo com as suas palavras Alex Marinho. Se reportamos ao momento em que a nossa Magna Carta foi promulgada, estaremos em um momento de uma jovem democracia, renascendo das cinzas de um passado temeroso da qual foi a Ditadura Militar. Acredito que, e se estiver equivocada, por gentileza me corrija, a nossa Constituição teve por base a restrição de alguns direitos aos militares (forças armadas) em temer o retorno de um passado drasticamente desagradável, e que, sem a devida observância o Constituinte, estendeu a vedação ao direito de greve aos servidores militares estaduais. Porém, hordienamente, a situação se torna diferente. A sociedade brasileira atual tem sede de outros anseios, não apenas em reivindicar o direito de ter direito, mas o direito de se efetivar o direito. Apesar da nossa Carta ser magnifica em alguns textos de seus artigos, infelizmente, peca em algumas situações, em virtude da sociedade ter mudado.
Quem dera se vivêssemos em um país, da qual o valor e o respeito fossem a glória do cidadão ao invés da esperteza e banalidade das ações brasileiras.
Acredito, e com uma esperança, mesmo que seja a ponta o icebergue, que sem sombra de dúvidas, a segurança pública é um serviço essencial, então porque não se adequar aos heróicos servidores um direito essencial?! Quantos de nós faríamos o que eles fazem por nós?! Não é fácil, é muito difícil entregar a vida pra salvar outras vidas, no mínimo o respeito a essa classe deveria ser o merecido, para que não se cogitasse o movimento grevista. Vejamos, sou baiana, moro em Salvador, e o lema aqui é o seguinte : Ruim com eles, pior sem eles. Vivemos aqui sob a preocupação em sentirmos seguros com polícia ou sem polícia. Mas sem a polícia, os baianos vivenciaram em dois dias a prisão em domicílio, deixaram de trabalhar, de ter a sua vida livre, em meio ao caos estabelecido. Há dois anos, foram 12 dias de massacre, violência e temor próximo aos dias do carnaval. Não nego o direito dos policiais reivindicarem seus direitos, eles estão sob a sua razão de avocar o que lhes corresponde. Sou contra um Estado que negligência todos os dias. Segurança, educação, saúde, moradia, e se socializa com a FIFA em troca de publicidade. Pois a Copa, não passa disso, publicidade e falta de vergonha na cara. A Bahia se encontra em estado de calamidade, imagine se nem o mínimo é digno a nós baianos de sermos retribuídos com a repartição insonômica, imagine o mínimo de direito aos trabalhadores como um todo. Em contrapartida, essa não é apenas uma reivindicação nossa, mas de todos os brasileiros. É triste e repugnante. Não sei se é verídica essa afirmação, mas há boatos de que o Governo da Bahia não cumpriu o prometido do que foi ajustado na outra greve, ou seja, a do ano de 2012. Por outro lado, há boatos de que o líder grevista, propôs uma greve política com fundamento em sua próxima candidatura à vaga de deputado estadual, afinal, no ultimo ano ele foi eleito a vereador com base no seu papel de líder grevista em 2012. Enfim, como disse, são boatos, não podemos saber se é verdade ou não sem ao menos apura-los. Porém não deixam de ser importantes para uma melhor reflexão da consciência dos eleitores para a mais recente eleição. E fica a indagação: será que temos o governo que merecemos?! Ou somos a cópia fiel do governo?! Eis a duvida!

Perfis que segue

(3)
Carregando

Seguidores

Carregando

Tópicos de interesse

(3)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Alex

Carregando

Alex Marinho

Entrar em contato